1º Ciclo

Objetivos Curriculares Específicos

Em articulação com o que foi mencionado nos Princípios e Objetivos Gerais e nos Princípios e Objetivos Curriculares, os objetivos curriculares específicos do 1º ciclo são os seguintes:

  • Fomentar a descoberta, a criatividade, a reflexão e o gosto por aprender;
  • Desenvolver em cada aluno, de acordo com o seu nível etário, a cultura da autonomia;
  • Incentivar o aluno a ser o principal agente da sua aprendizagem;
  • Levar os alunos a serem empenhados, a serem capazes de resolver problemas e a questionar o mundo que os rodeia;​
  • Desenvolver em cada aluno a expressão escrita e oral bem como o raciocínio logico-matemático, fatores determinantes que o levam a questionar e conhecer o mundo que o rodeia.​

Método

A concretização destes objetivos pressupõe a existência de um método que nos conduza até eles. O método utilizado no 1º ciclo é influenciado, sobretudo, pelo modelo pedagógico “Ensinar é Investigar” que, de uma maneira sucinta, se explicita estruturando os conteúdos segundo dois eixos globalizantes:

  • Atividade nuclear – Estudo do Meio Físico e Social
  • Atividades decorrentes – Língua Portuguesa e Matemática

Descoberta e investigação

Sendo um sistema-pedagógico que deriva de uma epistemologia construtivista e que valoriza os processos, acentuam-se mais os procedimentos do que os produtos. As metodologias da descoberta e da investigação têm aqui maior relevância no âmbito do processo de ensino-aprendizagem. A linguagem visual adquire uma forte expressão no conjunto das atividades.

Avaliação formativa

A avaliação afasta-se das formas tradicionais e orienta-se no sentido de modalidades que apontam na compreensão do processo de ensino-aprendizagem, a fim de nele poder intervir oportuna e eficazmente. O relevo é dado à avaliação formativa que orienta o processo de produção de informação útil para a gestão da aprendizagem.

Investigador na acção

Este modelo privilegia: a memória do vivido, a formulação de hipóteses, a observação direta, a análise, a síntese e a sistematização. A aquisição de saberes faz-se em espiral, num crescendo contínuo, ao longo dos quatro anos de escolaridade.

O professor, de uma forma sistemática: reflete, recolhe informação, analisa a informação, comunica, escreve e muda a prática. Torna-se, de facto, num investigador na ação.

Ano
Professora
1º Ano A Joana Ribeiro Telles
1º Ano B Sofia Cruchinho
2º Ano A Marta Manso
2º Ano BDiana Albuquerque
2º Ano CDomingas Silva Paulo
3º Ano ACatarina Carocho
3º Ano BAna Dória
3º Ano CSandra Tavares
4º Ano ACarlota Pereira da Silva
4º Ano BFilipa Costa Maria
4º Ano CMargarida Branquinho
Coordenadora 1º Ciclo Margarida Gouveia Miguéns
Apoio e Biblioteca Mariana Raposo | Carmo Gaivão | Inês Líbano Monteiro
Inglês 1º Ano – Sofia Saragoça | 2º, 3º e 4º Anos – M.ª Eugênia Carvalho
E.E.F.M. Expressão e Educação Físico-Motora 1º, 2º e 4º Anos – Maria Barreto | 3º Ano – Henrique Marques
E.E.M. Expressão e Educação Musical Íris Godinho
E.E.P. Expressão e Educação Plástica 1º, 2º e 3º Anos – Teresa Henriques | 4º Ano – Maria Botto
Catequese Joana Feijão Emídio
Atividade Experimental WhyLab
Psicologia  Joana Veiga de Macedo
Terapia da Fala / Formação e apoio Método das Boquinhas Mafalda Caeiro | Luísa Rezende
Educação Especial Mariana Gonçalves
Educação Especial e Reabilitação Helena Morais Barbosa
Reabilitação Psicomotora Francisco Silva